Todos Eram China Lá Ligue Ligue China Lá

maio 15, 2015 13:10

No renascimento, época em que a Europa acordou do sonho encantado da Idade Média e inventou a imprensa, Pedro Álvares Cabral ultrapassou os limites e descobriu o Brasil.

Grandes navegadores também foram os piratas. Eles não assumiram nenhuma grande descoberta mas seus esconderijos eram as ilhas utópicas do Caribe. Segundo R. Buckminister Fuller, em seu livro Operating Manual for Space Ship Earth, os grandes piratas eram dotados de imensos conhecimentos e avessos à especialização.

Enquanto muitos homens olhavam para o céu e viam as estrelas os piratas viam mais, viam para onde iam, num mapa invisível para o vulgo.

Os grandes piratas foram os primeiros cidadãos do mundo, pessoas que se lançaram ao vento e romperam as fronteiras nunca dantes navegadas. Possuir um navio transatlântico naquela época era o mesmo que ter uma nave espacial nos dias de hoje, com a diferença de que os piratas eram pessoas comuns e não Estado ou Corporações.

Com menos glamour e mais especialização a “pirataria” hoje é praticada em grande escala, custando ao comércio legal mais de US$ 100 bilhões de dólares por ano e a China é o país que mais contribui para este rombo. Isso que me leva a crer que este foi o jeito que o partido comunista chinês encontrou para minar o capitalismo no mundo, tomar para si e de lambuja ganhar uma exposição grandiosa no Met de Nova York.

Confúcio, não?!